Dr. Mario Luis da Silva Pinto
Responsável Técnico
Especialista em Medicina do Trabalho
CRM: 6831 - RQE: 12096

(48) 3263-6163
(48) 3263-4352

Novidades

09/01/2015


Força Nacional do SUS está preparada para atuar em situações de emergência provocadas por desastres naturais

Ministério da Saúde conta com 12.869 voluntários e 48 toneladas de medicamentos e insumos para disponibilizar aos gestores locais no período de chuvas

A chegada da estação de chuvas normalmente associada a riscos de alagamentos, enchentes e deslizamentos acende o sinal de alerta também na Saúde. Por esse motivo, o Ministério da Saúde conta com profissionais de saúde voluntários da Força Nacional do SUS (FN-SUS) para apoiar estados e municípios quando necessário. Atualmente a FN-SUS possui um cadastro com 12.869 voluntários capacitados para atuar nessas situações, além de um estoque com 48 toneladas de medicamentos e insumos estratégicos para serem utilizados em situações de emergência de saúde pública, como desastres naturais.

Os medicamentos e insumos estão distribuídos em 200 kits que, além de atenderem a necessidade de atendimentos de urgência também auxiliam na manutenção do tratamento de pacientes crônicos, que não podem ter interrupção no atendimento.

Se houver necessidade de atuação da Força Nacional do SUS, o Ministério da Saúde possui um plano de ação entre dezembro e março para acionar os profissionais voluntários que estarão de sobreaviso, alternando semanalmente a região da equipe que será mobilizada. Os profissionais voluntários que compõe as esquipes – médicos, enfermeiros, auxiliares e motoristas – realizam um serviço fundamental de no socorro imediato a vítimas de desastres naturais, calamidades públicas.

ATUAÇÃO – Para que a Força Nacional do SUS seja acionada, o município ou o estado deve decretar situação de emergência, calamidade ou desassistência e solicitar o apoio do Ministério da Saúde. Com isso, é deslocada uma equipe para a chamada “missão exploratória”, quando profissionais vão até o local para fazer um diagnóstico da rede de saúde e verificar a necessidade de apoio em relação a equipamentos, insumos e profissionais de saúde. Esta etapa pode ser descartada em situações onde a resposta precise ser imediata, como aconteceu no incêndio da boate Kiss, no Rio Grande do Sul.

FORÇA NACIONAL DO SUS – A Força foi criada em novembro de 2011 para agir no atendimento às vítimas de desastres naturais, calamidades públicas ou situações de risco epidemiológico e desassistência quando for superada a capacidade de resposta do estado ou município. Desde a sua criação, a Força participou de 28 missões de apoio em caso de desastres naturais (enchentes e deslizamentos), na gestão de grandes eventos (Rio + 20 e eventos como Círio de Nazaré e Festival de Parintins), desassistência (apoio a reorganização da Rede de Atenção à Saúde, como migração de haitianos e assistência indígena) e relacionada às tragédias (incêndio em Santa Maria/RS).

O Ministério da Saúde possui, ainda, telefones satelitais, mobiliário, equipamentos e nove tendas para montar um Posto de Atendimento Avançado (PAA) em caso de necessidade. Possui também estoque adicional de frascos de hipoclorito (utilizado na purificação de água), ampolas de soro para uso em acidentes com animais peçonhentos e kits de diagnóstico para leptospirose.

CUIDADOS DURANTE AS ENCHENTES PARA EVITAR DOENÇAS E PRESERVAR A SAÚDE

Filtrar e ferver por 5 minutos a água antes do consumo. Caso não seja possível fervê-la para beber, deve ser tratada com hipoclorito de sódio (2,5%). Para cada litro de água que for beber adicionar duas gotas de hipoclorito de sódio e deixar repousar por 30 minutos.

Não consumir alimentos com cheiro ou aspecto fora do normal (úmido, mofado, murcho), ou frutas, verduras e legumes estragados ou escurecidos que entraram em contato com a água de enchente.

No caso dos alimentos industrializados, embalados em vidro, lata e caixa tipo “longa vida” podem ser consumidos desde que não estejam danificados, amassados, enferrujados ou abertos. Contudo, as embalagens devem ser higienizadas.

Se a pessoa apresentar três ou mais episódios de diarreia em um intervalo de 24 horas, deve procurar atendimento médico imediatamente.

Fonte: saude.gov

portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/16201-forca-nacional-do-sus-esta-preparada-para-atuar-em-situacoes-de-emergencia-provocadas-por-desastres-naturais

VidaMed

segurança e
medicina do trabalho
Matriz
Rua Coronel Buchele, nº 101
Centro, Tijucas, SC
CEP: 88200-000
Fone: (48) 3263-6163
Outras unidades
 

Copyright © 2018 - Vidamed - Todos os direitos reservados.